O que é Firewall as a Service?

Posted by Tiago Botechia on 23 de outubro de 2018
0
Category: Segurança da Informação
  Definindo o termo Firewall: A palavra Firewall, em um contexto de tecnologia de informação, designa um ativo de rede de computadores que forma uma barreira pela qual o tráfego entrante e sainte da rede deve obrigatoriamente passar. Este controle do que deve ou não entrar e sair é feito por uma política de segurança implementada no dispositivo, utilizando filtros de pacote, filtros de sessão e gateways de aplicação, entre outros métodos mais refinados.  
  Não importa o tamanho ou área de atuação, os ditos crimes virtuais (roubo de informações, disseminação de vírus, ransomwares etc.) afetam negócios todos os dias, e a ocorrência deles só tem aumentado. Empresas de pequeno e médio porte são as mais vulneráveis aos ataques virtuais, em geral por não definir uma política de segurança da informação, de forma a minimizar o impacto em decorrência de algum incidente de segurança. A principal justificativa para não
No dia 10 de julho de 2018, o Senado Federal aprovou a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPDP). Essa nova legislação, quando estiver em vigor, determinará como dados dos cidadãos deverão ser coletados e mantidos, com previsão de penalidades (advertência e multa) aos que não estiverem de acordo com as exigências. Os objetivos são, entre outros, garantir transparência sobre como as empresas estão controlando o sigilo das informações, defesa do consumidor em situações de
A quantidade de ataques cibernéticos vem crescendo ano após ano. Não é raro surgir notícias mencionando o vazamento de informações de alguma entidade, expondo dados sigilosos de cliente. Outro problema corriqueiro é deixar a rede da corporação vulnerável a ameaças, como o Wannacry. Uma pesquisa realizada pela Nehemiah Security levantou um dado alarmante, de que apenas 33% dos entrevistados adotaram práticas de segurança da informação no ambiente corporativo. É como se a maioria das empresas

Como criar senhas seguras

Posted by Tiago Botechia on 9 de agosto de 2018
0
Category: Sem categoria
Sempre aprendemos que senhas seguras são um fator essencial para proteger nossa privacidade online. Todos sabemos (ainda que nem todos sigam) as diretrizes básicas: misturar letras maiúsculas, letras minúsculas, números e caracteres especiais em uma senha de ao menos 13 caracteres. Um dos problemas reside no fato que nem sempre as pessoas seguem estas regras, e, quando as seguem, acabam “simplificando” um pouco as coisas, utilizando palavras e números que tenham algum significado pessoal, tornando