A Ocorrência de Crimes Virtuais Está Aumentando Dia Após Dia

 

Não importa o tamanho ou área de atuação, os ditos crimes virtuais (roubo de informações, disseminação de vírus, ransomwares etc.) afetam negócios todos os dias, e a ocorrência deles só tem aumentado. Empresas de pequeno e médio porte são as mais vulneráveis aos ataques virtuais, em geral por não definir uma política de segurança da informação, de forma a minimizar o impacto em decorrência de algum incidente de segurança.

A principal justificativa para não se implantar uma política de segurança na organização é o custo que um projeto desse tipo necessita. E realmente, o investimento não costuma ser irrisório, podendo variar entre R$ 30.000,00 a R$ 200.000,00. Porém, estima-se que o prejuízo de um vazamento de informações ultrapassa a cifra de um milhão de dólares, fora os danos de imagem que a empresa terá frente aos clientes, que podem ser irreparáveis.

Além disso, algumas soluções customizadas para empresas de micro e pequeno porte podem ser adotadas a cifras muito mais baixas, oferecendo um excelente retorno sobre o investimento para estes negócios, que podem focar ainda mais na execução de suas atividades enquanto mantêm seus ativos de informação protegidos.

A exemplo da quantidade de ataques, os métodos de ataque dos cibercriminosos tem se tornado cada vez mais engenhosos. Se antes o roubo de informações dava-se principalmente a partir de equipamentos furtados (celulares, tablets, notebooks etc.), atualmente os ataques ocorrem online. Os atacantes aproveitam brechas de segurança, como firewalls mal configurados, vulnerabilidades em serviços e aplicações desatualizados, sistemas operacionais sem os últimos patches de segurança e, principalmente, falta de uma cultura organizacional para prevenir ataques de engenharia social. O aspecto humano é o elo mais fraco, em se tratando a segurança da informação.

Conforme escrevemos no artigo Segurança da Informação: É Melhor Prevenir do que Remediar, é necessário realizar um projeto de implantação de políticas de segurança da organização. A prevenção continua sendo o melhor remédio contra incidentes de segurança. Recomenda-se que o projeto seja feito de forma terceirizada, pois profissionais de fora da empresa terão uma visão imparcial da situação, evitando que a mentalidade dos colaboradores possam, ainda que de forma inconsciente, levar a um projeto que não atenda às necessidades da corporação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *